Nelson Sargento

Artista plástico, ator, compositor, cantor, escritor e pesquisador


Nelson Mattos, o Sargento, tem esse apelido por sua breve passagem pelo Exército. Viveu parte de sua infância no morro do Salgueiro. Nessa época sua mãe trabalhava como empregada doméstica para uma família de portugueses e só o levava ao morro nos fins de semana. Ao mudar-se para a Mangueira aprendeu a tocar violão, dando seus primeiros passos na carreira de músico. Por quase 40 anos trabalhou como operário da construção civil, mesmo assim escreveu livros, poesias, pintou centenas de quadros, participou de filmes e, com mais de 400 músicas compostas, ajudou a imortalizar esse importante gênero da nossa música: o samba.

Nelson Rufino

Compositor e cantor


Compositor requintado, suas melodias têm a levada baiana e suas letras encampam o universo carioca. Em 1962 foi pela primeira vez ao Rio de Janeiro para tentar a carreira de jogador de futebol, treinou em dois times cariocas, mas a saudade bateu mais forte. Voltou para a Bahia com sua primeira composição no bolso “Bahia, meu primeiro travesseiro”, que permaneceu inédita. Suas canções têm sido gravadas por grandes ícones da música popular brasileira. Roberto Ribeiro foi um dos seus principais intérpretes, tendo gravado seus grandes sucessos "Tempo ê” e “Todo menino é um rei", além de outros artistas como Alcione, Neguinho da Beija-Flor, Martinho da Vila e Jorge Aragão. Rufino tem também cadeira cativa como compositor nos CDs de Zeca Pagodinho. Em 1996 Zeca Pagodinho interpretou "Verdade" (com Carlinhos Santana) em seu disco "Deixa Clarear", música muito executada em rádios e TVs em todo o país.